slide01

» Acesso a Plataforma

Navegadores indicados

Para que você possa ter uma melhor navegabilidade, aconselhamos o uso dos navegadores de internet que foram testados pela equipe de desenvolvimento do EaD.

  • » Computador pessoal(notebook e desktop)

  • Google Chrome - Versão mais atual Clique aqui
  • Firefox - Versão mais atual Clique aqui
  • Internet Explorer - Versão 8 acima
  • Safari (Apple) - Versão mais atual
  • » Smartphones

  • Android versão(4.0 acima)
  • Google Chrome
  • Firefox
  • Windows phone versão(7.8 acima)
  • Internet Explorer
  • Iphone versão(4 acima)
  • Safari
  • » Tablets

  • Android versão(4.0 acima)
  • Google Chrome
  • Firefox
  • Ipad
  • Safari

F.A.Q EAD

Vantagens da plataforma de Ensino a Distância
  • Porque estudar no EaD da FEAD?

  • O que é EaD e quais as vantagens de estudar na modalidade a distância FEAD?

  • Como funciona o EaD da FEAD?

  • Como ingressar no EaD da FEAD?

  • Quais os cursos oferecidos na modalidade EaD da FEAD?

  • Um curso a distância tem a mesma validade de um curso presencial?

Cursos disponíveis em EAD

Confira os cursos oferecidos através da nossa plataforma de Ensino a Distância
  • administracao Administração
  • ciencias-contabeis Ciências Contábeis
  • ciencias-economicas Ciências Econômicas
  • turismo Turismo

Notícias do Universo EAD

Principais notícias e artigos sobre o Ensino a Distância
  • Curisidades sobre o Ensino a Distância, conheça um pouco mais sobre o EaD.

    História do EaD

    História do EaD

    Apesar de parecerem novos, os cursos a distância já existem desde 1890 na Alemanha e desde 1881 na Universidade de Chicago, que oferecia um curso da língua hebraica por correspondência. Há documentos que provam que já no início do século XX existiam produções de filmes educacionais e também transmissões radiofônicas, todas nos Estados Unidos.

    No Brasil essa prática só chegou com força em 1937 com a criação do Serviço de Radiodifusão Educativa, do Ministério da Educação; o esquema era trazer aulas no rádio que eram acompanhadas por material impresso. A primeira empresa particular a trazer o serviço de ensino a distância foi o Instituto Monitor, que desde 1939 já atendeu mais de 5 milhões de pessoas.

    O Instituto Universal Brasileiro, que foi criado em 1941, até hoje tem uma gama imensa de alunos por correspondência que aprendem novas profissões por meio de material impresso e, recentemente, fitas de vídeo. Com o foco na formação técnica, o IUB, que atualmente conta com 200 mil alunos, já atendeu durante toda a sua história mais de 4 milhões de pessoas.

    Estes dois, o Instituto Monitor e o Instituto Universal Brasileiro, foram os únicos que sobreviveram com suas empresas desde o começo e estão ativos até hoje. Com a advinda da televisão, em 1948, logo surgiram novas chances de transmitir conhecimentos e em 1965 o poder público criou a TV Educativa. Em 1977, foi criada a Fundação Roberto Marinho que, em 1981 colocou no ar o Telecurso 1º e 2º graus. Em 1995, o nome passou a ser Telecurso 2000, nos dez anos seguintes o curso, que ensina as matérias do ensino fundamental e médio via programas de televisão e apostilas impressas, já formou 4 milhões de pessoas.

    Um dos preconceitos relacionados aos cursos a distância era a falta de regulamentação por parte do governo federal, o que foi mudado em 1998, por decreto presidencial. Assim sendo, em 1999 surgiram os primeiros cursos superiores regidos por lei no Brasil. Hoje são 215 cursos reconhecidos pelo MEC e a maior procura é pelos cursos supletivos do ensino médio.

    Poucas pessoas conhecem o Ensino a Distância e suas origens de fato. Há muito tempo não se ouvia falar tanto em instituições que ofereciam cursos na modalidade a distância (EaD). Parece que o medo e o preconceito foram colocados de lado, e empresas e até mesmo as instituições vêm para o EAD com bons olhos. Num país tão grande quanto o Brasil, onde escolas e faculdades não chegam a todos os lugares, o ensino a distância desponta como uma importante oportunidade para a democratização do conhecimento.
    A implantação dos cursos a distância exige tecnologia, infraestrutura especial e formação de mão-de-obra qualificada. A intenção destes cursos é atuar em áreas ainda inexploradas e inacessíveis.

    São várias as universidades federais que já oferecem pelo menos um tipo de curso, seja ele graduação ou pós-graduação. O governo federal também está investindo nesse meio e o seu projeto chama-se “Universidade Aberta do Brasil”.

    Os Cursos a Distância estão se desenvolvendo, e alavancando junto o setor da Educação no Brasil. A evolução dos meios de comunicação e tecnologias da informação facilitaram o acesso à internet para qualquer pessoa, sem discriminação. A flexibilidade de horários e o conforto de se estudar em casa, é um grande atrativo para chamar pessoas que queiram se graduar, se formar, mas não tem essa chance. Praticidade e qualidade juntos, proporcionando desenvolvimento pessoal, profissional e novas oportunidades a pessoas que antes jamais pensariam ter uma chance dessas.

    A rápida evolução das Tecnologias de Informação nos trouxe muitas facilidades para a obtenção de informações e de conhecimento, e isso acarretou em um enorme Avanço no Ensino a Distância. O EAD vem conquistando seu espaço, oferecendo cursos de vários tipos: tecnológicos, técnicos e de graduação. Oferece também uma flexibilidade de horário de estudos: por não ser um curso presencial, o aluno define seu horário de estudo, e isso pode facilitar a vida de alguém que, por exemplo, quer estudar, se graduar, mas trabalha o dia inteiro, ou em diferentes partes do dia, e não consegue encaixar seus horários com um curso presencial que requer maior disponibilidade. Tudo isso sem falar do benefício de estudar no conforto do próprio lar.
    A evasão desses cursos infelizmente ainda é grande, sendo maior no setor público, no qual o crescimento é a metade que a do setor privado. A maior causa disso não chega nem a ser por questões financeiras, mas sim por falta de tempo, que apesar de ter flexibilidade nos horários, ainda requer muita disciplina e organização para conseguir levar os estudos de maneira eficiente.

    Em um país tão vasto e com tanta diferença de cultura e valores de uma região para outra, esse avanço no setor educacional acaba promovendo uma política de combate à desigualdade social, discriminação e preconceito.
    As aulas dos cursos EAD, apesar de possuírem a mesma qualidade que as de cursos presenciais normais, sofrem por não possuírem aquele cara a cara com o professor na hora de tirar dúvidas, e dependendo da velocidade de conexão da internet, o aluno pode sair prejudicado na hora de alguma conferência online. Mas por outro lado, se o aluno souber se expressar bem, fazer o professor entender o que ele está querendo saber, e a conexão com a internet for estável, não há nenhum quesito em que um aluno de um curso a distância vai estar perdendo para um aluno de curso presencial, eles estarão no mesmo nível.

    Os números que mostram o Avanço da EAD são extremamente altos. Segundo o Censo da ABED (Associassão Brasileira de Educação a Distância), em 2009 o Ministério da Educação (MEC) divulgou uma estimativa de crescimento do número de alunos em cursos EAD  com base no ano de 2008: haviam 760.599 alunos em 145 instituições de ensino superior fazendo cursos a distância. O MEC estimou um crescimento de 90% a 100% no ano. Isso nos mostra o grande potencial que o Brasil tem para alavancar no setor da Educação, trazendo acessibilidade a um curso superior para qualquer brasileiro ter chance de estudar, se desenvolver e crescer.
    O último Censo da ABED, divulgado em 2011, revelou que o número de matrículas em cursos EAD aumentou 58% entre os anos de 2010 e 2011. Essa porcentagem refere-se à, aproximadamente, três milhões e quinhentos mil matrículas.
    Enfim, o importante mesmo não é comparar determinados tipos de aprendizado, o que devemos ter em mente é o quanto os cursos EAD vieram para facilitar a nossa vida e abrir novas janelas cheias de oportunidades. Com o Ensino a Distância sendo aplicado de maneira eficaz, o pensamento conservador (que descriminaliza este tipo de aprendizado) de alguns perderá espaço, e todos começarão a ver o desenvolvimento que o Brasil

    Os avanços das tecnologias da informação e comunicação denominadas neste contexto de contemporâneas vêm possibilitando novas compreensões sobre as possibilidades de ensinar e aprender, baseadas em recursos que ligam, conectam e produzem relações entre os sujeitos. Nesse sentido, a Educação a Distância (EaD) vem se tornando uma discussão fundamental para se refletir a educação numa sociedade cada vez mais interconectada por redes tecnológicas. Os desafios postos diante da EaD têm sido cada vez mais evidenciados e podem ser percebidos através da crescente abordagem do tema nos diferentes fóruns de discussão educacional.

    A EaD não é uma modalidade recente de educação. Ela é utilizada há muitos anos, no Brasil, com o apoio de tecnologias como o rádio e o material impresso. Contudo, passa por reformulações devido à emergência e utilização cada vez mais constante das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC).

    Graças às tecnologias que dão acesso, em qualquer lugar do globo, à informação e ao conhecimento em tempo real, dizer que se está na era da informação e do conhecimento, em uma sociedade em processo de mudança do puro capital para o conhecimento construído coletivamente, significa considerar que a produção do conhecimento propõe uma nova forma de organização social, bem como uma nova forma de pensar coletivo. Ou seja, a sociedade está caminhando para ser sustentada, proeminentemente, pela produção, pela transferência, uso e armazenamento de informação e de conhecimento de maneira mais aberta e colaborativa como propõe a teoria construtivista, baseada na


    Fonte: wikipedia.org/wiki/Educa%C3%A7%C3%A3o_a_dist%C3%A2ncia&l
  • Quando a educação a distância começou a se expandir no Brasil, muitas pessoas procuravam a modalidade em busca de facilidade. Hoje o cenário é outro.

    Expansão do EaD no Brasil

    Expansão do EaD no Brasil

    Quando a educação a distância começou a se expandir no Brasil, muitas pessoas procuravam a modalidade em busca de   facilidade. Hoje o cenário é outro. Segundo pesquisas, quem decide estudar na modalidade a distância acaba sendo induzido a estudar mais. A autonomia aliada à disciplina proporcionam aos alunos desta modalidade resultados melhores do que alunos dos cursos presenciais.

    O reflexo desse bom desempenho é percebido nitidamente no rendimento acadêmico. Isso ocorre porque na modalidade a distância o aluno é quem constrói seu próprio conhecimento, alicerçado com o suporte dos tutores e do material impresso.


    A Educação a Distância (EaD) proporciona a oportunidade ao aluno de gerenciar sua própria aprendizagem.  Na FEAD, utilizamos a internet como mecanismo facilitador deste processo. Neste ambiente, o aluno pode adequar seu tempo de estudo às suas necessidades, uma vez que a EaD permite maior flexibilidade de horário, não exigindo a obrigatoriedade da presença física nas aulas. Contudo, algumas características são fundamentais para que o aluno possa se desenvolver ao máximo e alcançar bons resultados em sua jornada acadêmica, como por exemplo:

    - Compromisso com sua própria formação;
    - Motivação;
    - Autonomia e disciplina para aprender;
    - Pró-atividade;
    - Gerenciamento eficaz do tempo;
    - Disposição para interagir e colaborar para a construção do conhecimento.

    Em entrevista ao jornal Estadão, Lucia Franco, coordenadora da Universidade Aberta do Brasil da UFABC, fala sobre a EAD no País: “'Na educação virtual, o aluno tem de participar mais'. Leia a matéria na íntegra: Clique aqui

  • Estudar é sempre um bom investimento, e quando é possível conciliar trabalho e estudo se torna ainda melhor.

    Estudar é sempre bom

    Estudar é sempre bom

    Em entrevista o ex-ministro da Educação, Carlos Alberto Chiarelli, destaca a importância da EaD para desenvolvimento do país.

ONDE ESTAMOS?

Saiba onde está situada nossa estrutura física
  • E-mail: suporte@fead.br
  • Telefone de Contato: (31) 4009-0905 / (31) 4009-0906
  • Rua Cláudio Manoel, 1162 - Funcionários - Belo Horizonte / MG.
Acesso